Quando falamos em recuperação hoteleira no Brasil, em um cenário que ainda está em crise em razão da pandemia da Covid-19, as projeções apontam uma evolução lenta e que vai se estender por mais alguns anos à frente.

De fato, o setor de hotelaria e turismo de uma forma geral foi um dos mais prejudicados com o surgimento repentino da Covid-19. Hotéis e resorts precisaram ser completamente fechados de repente e foi um golpe forte na economia desse setor. À vista disso, confira abaixo como estão as estimativas para o setor.

Recuperação da hotelaria urbana no Brasil

Em junho de 2020 foi lançado um estudo sobre o potencial de recuperação da hotelaria urbana no Brasil pós crise da Covid-19. Esse estudo foi realizado por uma iniciativa da HotelInvest, em parceria com a Omnibees, a STR e o FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil).

Nele foram analisados diferentes tipos de empreendimentos, e a previsão é que a recuperação deve ocorrer de forma gradual, ainda que lenta, de acordo com cada segmento.

Perspectiva incerta

As perspectivas para 2020 eram confusas diante do risco de uma segunda onda e não houve otimismo para recuperação hoteleira. Hoje, diante de mais incertezas, o setor de turismo segue em um cenário de insegurança, apesar de apresentar uma pequena melhora com o crescimento do turismo doméstico. No estudo feito pela HotelInvest, em parceria com a FOHB, foram traçados três tipos de projeções: conservadora, moderada e otimista.

Projeção otimista
Neste cenário, o controle de contágio seria no final de junho de 2020, com a abertura total dos hotéis em julho de 2020 e normalização da demanda até 2023.

Projeção moderada
Neste caso o controle de contágio seria no final de julho de 2020, com a abertura total dos hotéis em agosto de 2020 e normalização da demanda até 2023.

Projeção conservadora
Nesta perspectiva, o controle de contágio seria do final de agosto de 2020, com a abertura total dos hotéis em setembro de 2020 e normalização da demanda até 2024.

Retomada do turismo

O turismo doméstico no Brasil teve uma pequena melhora no primeiro semestre de 2021, ainda que seja um avanço tímido em comparação aos anos anteriores à pandemia. Com a flexibilização de alguns estados e o andamento da campanha de vacinação, o segmento hoteleiro aguarda um avanço maior na recuperação. O fechamento de grande parte das fronteiras internacionais impossibilitando que os brasileiros viajem também está causando grande impacto no setor.

Por sua vez, os brasileiros estão realizando mais viagens dentro do país, aquecendo o turismo doméstico e os setores hoteleiros e da aviação. Esse comportamento deve se estender até o ano de 2022, fazendo a recuperação hoteleira ser um pouco melhor.
Apesar de a economia ser prejudicada, alguns empreendimentos ainda conseguem ver um cenário de crescimento e oportunidades, mesmo que em ritmo lento e com muita cautela.

O momento é de planejamento para um futuro produtivo pós pandemia; por isso, se você deseja conhecer mais sobre os nossos serviços, acesse agora mesmo o nosso site e descubra como podemos desenvolver e otimizar ainda mais os serviços do seu hotel.

error: Reprodução parcial ou total deste conteúdo não é permitida

Gostaria de receber dicas como essa em seu email?


Inscreva-se em nossa newsletter!

Por favor, verifique o seu email para confirmar a inscrição