Provavelmente você já deve ter comprado um produto por impulso após ver um anúncio na internet, certo? É justamente dessa forma que funcionam os gatilhos mentais para hotelaria. Mas para isso é preciso utilizar as palavras certas, pois elas podem se transformar em grandes ferramentas de vendas. No entanto, os gatilhos mentais não visam incentivar os clientes do seu hotel a efetuar reservas sem haver uma real necessidade. Muito pelo contrário, eles tendem a demonstrar para os hóspedes que a sua empresa hoteleira pode ser a solução procurada por eles no momento de fazer uma viagem.

Gatilhos mentais: como utilizá-los?

Os gatilhos mentais podem ser utilizados de diferentes maneiras, ajudando a alcançar os objetivos traçados pelo seu hotel. Com base nisso, separamos três estratégias muito eficientes. Confira!

1. O gatilho de urgência

De fato, o gatilho de urgência é uma das estratégias mais eficientes a serem utilizadas pela sua empresa. Ele tende a despertar o desejo do seu hóspede com base em um caráter de emergência. Um bom exemplo de sua aplicação consiste nos cronômetros de contagem regressiva muito comuns de serem encontrados nos portais de leilões ou de compras coletivas.

Desse modo, esses gatilhos podem ser usados para estimular os mais diferentes hóspedes a fecharem reservas até mesmo nas ocasiões menos movimentadas. Uma dica consiste em oferecer descontos generosos. Além disso, os gatilhos mentais de urgência também são frequentemente utilizados em ofertas que ocorrem em um período limitado. Para isso, é comum a presença dessas frases:

  • 50% de desconto apenas neste fim de semana;
  • Almoço grátis nas reservas efetuadas hoje.

2. Gatilhos mentais de reciprocidade

Uma das grandes vantagens desses gatilhos mentais consiste na presença de um sentimento de empatia. Nesse aspecto, o conceito de reciprocidade é muito bem visto. Por esse motivo, essa modalidade de gatilho é frequentemente utilizada pelos hotéis que almejam presentear os clientes, seja por meio de um produto ou de um serviço capaz de agregar valor à viagem.

Por meio dessa estratégia, a sua empresa hoteleira poderá, por exemplo, oferecer um guia com passeios pelos pontos turísticos da cidade. Dessa forma, também é possível simplificar as marcações do city tour sem realizar cobranças adicionais, auxiliando, até mesmo, o processo de fidelização da clientela. Além disso, o hóspede também passará a indicar o seu hotel para amigos, conhecidos e familiares.

3. Gatilho de escassez

Sem dúvida, a escassez é um quesito muito poderoso, pois ajuda a estabelecer uma sensação de emergência no processo de tomada de decisão dos clientes. Um exemplo consiste no momento em que uma pessoa almeja obter um produto e lê a frase “últimas unidades do estoque!” Neste instante o cérebro tende a ser estimulado a uma ação de compra.

No ramo da hotelaria o gatilho mental da escassez também é compreendido como uma excelente estratégia. Você pode, por exemplo, informar que a quantidade de quartos está com a lotação quase completa em alguma ocasião. Esse procedimento ajudará a obter um maior número de hóspedes, pois eles entenderão que as vagas estão limitadas.

Se quiser obter outras informações, entre em contato com nossos consultores. Estamos à sua disposição!

error: Reprodução parcial ou total deste conteúdo não é permitida