Um tema que preocupa, levanta dúvidas e gera muita repercussão no setor hoteleiro é a famosa taxa de ocupação. Embora não seja nenhum bicho de sete cabeças, a métrica tem seu valor no mercado e oferece informações essenciais para a saúde do seu negócio.

Um hoteleiro comprometido em produzir lucro o ano todo e enfrentar os dias de baixa ocupação com receita favorável, deve conhecer a definição exata dessa taxa e entender cada fator que envolve seu cálculo.

Para isso, este post vai responder por que a taxa de ocupação é tão importante para um hotel, pousada ou hostel e também vai mostrar como calcular e analisar seus resultados. Acompanhe e aprenda a garantir seu lucro!

O que é taxa de ocupação?

O conceito é a porcentagem da quantidade de quartos disponíveis em relação à quantidade de quartos ocupados, que pode ser medida por dias, semanas, meses ou ano. Pode parecer simples, mas o número sozinho não indica se o estabelecimento está alcançando lucro no final do mês.

A taxa de ocupação vai indicar o quanto de sucesso em vendas o hotel conquistou, porém, é importante determinar o período de análise e avaliar as demais métricas de Revenue Management para que o resultado faça sentido ao analisar os números.

Como é feito o cálculo?

A fórmula é fácil, basta dividir o total de unidades vendidas no período definido pelo total de unidades disponíveis no mesmo período, e depois multiplicar por 100. Por exemplo: se o hotel tem disponibilidade de 100 quartos e 40 estão ocupados naquele período, a taxa de ocupação é de 40% (TO=(40/100)*100).

Uma outra fórmula é usada para oferecer o mesmo resultado e, ao mesmo tempo, gerar a oportunidade de uma análise mais próxima da realidade financeira do hotel. O RevPar — Revenue per avaliable room — vai apontar a receita gerada por apartamento disponível.

Para obter o número é só dividir o total da receita por quarto disponível pelo valor médio da diária. O resultado vai mostrar se a tarifa cobrada pelo hotel é suficiente para trazer lucro, ou se está apenas aumentando a ocupação sem aumentar a renda.

Como analisar a taxa de ocupação?

Depois de conhecer as fórmulas e o cálculo da métrica é preciso saber o que fazer com os números, ou seja, como deve ser feita a análise para obter o máximo de informações referentes ao resultado do hotel.

O primeiro e mais importante ponto é a análise do período. Os números levantados para fazer os cálculos e os dados obtidos por meio deles só fazem sentido se considerarem a mesma janela de tempo, seja ela diária, semanal, mensal ou anual.

Uma vez definido o período, é hora de fazer as comparações. Compare os resultados do mesmo período do ano anterior e identifique o que mudou de lá para cá. Esse alerta é estratégico para entender os impactos, positivos ou negativos, sofridos na taxa de ocupação.

Como melhorar a métrica?

A conclusão das análises vai apontar para resultados positivos ou trazer péssimas notícias. No entanto, a melhor parte é que sempre é possível trabalhar para melhorar a taxa de ocupação. Uma estratégia bem pensada e executada pode ser o diferencial para alavancar o seu negócio. Por isso, pense em realizar promoções e estruturar pacotes que ofereçam economia aos hóspedes, enquanto garantem o lucro.

Pensar em campanhas de marketing destinadas ao público específico é uma forma segura de alcançar os clientes certos. Além disso, é possível oferecer parcerias aos organizadores de eventos locais ou empresas estratégicas para o seu negócio.

Embora os cálculos pareçam simples e a forma de obtê-los também, o mercado oferece uma solução capaz de facilitar ainda mais o processo. Um sistema que pode calcular, gerenciar os dados e oferecer resultados seguros para uma análise certeira. Portanto, entender a taxa de ocupação e como ela se comporta durante o ano protege as finanças e garante boas escolhas ao tomar as decisões para o seu hotel.

Se você gostou das dicas e quer receber mais informações sobre o setor hoteleiro, assine a nossa newsletter para receber todas as novidades.

error: Reprodução parcial ou total deste conteúdo não é permitida

Gostaria de receber dicas como essa em seu email?


Inscreva-se em nossa newsletter!

Por favor, verifique o seu email para confirmar a inscrição