Pendurar quadros na parede é um hábito muito comum em todas as casas, seja qual for o seu tamanho, perfil de morador e ambiente. Porém, muitas pessoas costumam fazer isso de forma indiscriminada, simplesmente fazendo furos na parede e colocando as peças.

Mas a melhor forma de fazer isso não é bem assim. Afinal, os quadros devem enriquecer e dar um toque especial na decoração. Ao deixar de lado o método na hora de instalá-los, o efeito é justamente o contrário: poluir visualmente o local.

Antes de instalar os quadros, é necessário estudar o espaço, verificando todos os detalhes. Dessa maneira, você atinge o principal objetivo ao optar por esse tipo de decoração: harmonizar o ambiente.

Veja a partir de agora como pendurar quadros na parede da maneira mais correta, sem deixar de lado o seu gosto pessoal, particularidades de sua casa e do cômodo.

Como pendurar quadros corretamente?

Antes de mais nada, saiba que alguns fatores são muito importantes para que o quadro realce a beleza de um local, sendo também um objeto de destaque no conjunto da decoração.

Neste tópico, 4 aspectos serão abordados: definição do lugar, marcação, furação e finalização.

Definição do lugar

Antes de entrar em ação, é importante estudar cada canto da parede e do ambiente e verificar o local exato onde o quadro será pendurado. Não há uma regra bem definida quanto a isso, mesmo porque a decisão final depende muito do gosto pessoal.

Porém, algumas regras são gerais e valem para todos os ambientes. A primeira delas é que o meio do quadro deve estar a cerca de 1,60 metro do chão. E, caso você queira colocá-lo sobre um móvel, como um sofá ou mesa, a distância entre o topo do móvel e o quadro deve ser de 25 centímetros, aproximadamente.

Uma outra dica importante é em relação a mais de um quadro na mesma parede. Há várias maneiras de fazer um conjunto com um belo resultado, independentemente de tamanho de quadro e estilo de moldura.

Para conseguir um bom efeito, os quadros devem estar alinhados pelo centro e não pela altura. Dessa forma, mesmo que eles apresentem tamanhos diferentes, é possível pendurá-los de maneira proporcional.

Se você contar com a ajuda de uma pessoa no momento de pendurar os quadros, melhor ainda. Você pode simular o ambiente pedindo para que ela segure as peças no local onde pretende colocá-las, observando de longe e, se necessário, fazendo alterações.

Definir onde pendurar cada quadro é importante para que se possa harmonizar com outros elementos de decoração e os móveis.

Com essa técnica, também é possível marcar com lápis, bem suavemente, o local da instalação. Evidentemente, isso deve ser feito já com o local definido.

Se tiver dúvidas em relação às medidas do chão ou de algum móvel para o quadro, use uma trena.

Marcação

Antes de furar a parede, é imprescindível saber exatamente onde isso será feito. Os riscos mencionados no tópico anterior, referentes ao local de instalação, são muito importantes nessa fase.

Nos riscos superiores, você pode ter uma noção exata do local do furo. Avalie como é o local onde o prego apoia, que varia de quadro para quadro: pode ser um gancho no centro ou dois nas extremidades. Também pode ser um pedaço de madeira ou arame.

Neste último caso, estique até em cima antes de fazer a medição definitiva. Verifique a distância entre o gancho e o local reservado para o prego. A marcação final deve ser exatamente essa distância, abaixo da primeira.

Para não haver confusão na hora do furo, apague a primeira marca e foque apenas onde o prego permanecerá no final. Além disso, tome cuidado para que as marcações não apareçam quando o quadro já estiver pendurado.

Furação

Já com o local definido, é hora de fazer o furo na parede. Você pode usar apenas um prego ou um parafuso com bucha.

Um outro aspecto que exige atenção é em relação à sujeira que o furo proporciona no ambiente. Você pode usar um papel ou um pedaço de lona no chão, bem na altura do local do furo. Assim, a limpeza do ambiente fica bem mais fácil de ser realizada.

Se for escolher um prego, evite colocá-lo a 90 graus da parede, em posição totalmente perpendicular. Incline a cabeça um pouco para cima. Ao usar o martelo, uma dica para evitar acidentes é fixar o prego com alicate no lugar de usar as mãos.

Entretanto, se você optar por bucha e parafuso, faça com a furadeira um furo exatamente do tamanho do par. Neste caso, não é necessário inclinar: a bucha deve estar totalmente reta e a exatos 90 graus da parede.

Com o furo feito, encaixe a bucha e, logo a seguir, o parafuso.

Finalização

Este é o momento principal: o de pendurar o quadro e verificar o resultado final. Antes de apreciá-lo, verifique bem a firmeza da obra na parede, para que ela não caia e quebre posteriormente, podendo, além disso, causar acidentes.

O resultado não deve ter marcações aparentes e o quadro deve estar harmonizado com o ambiente

Veja também se as marcações feitas no início não estão aparentes na parede e se a disposição do quadro está reta. Faça os ajustes necessários e, se for pendurar mais um quadro na mesma parede ou em outra, repita o procedimento.

Vale lembrar que, desde o princípio, nunca o processo será feito exatamente da mesma forma. As medidas do quadro mudam, assim como a disposição dos móveis e os artifícios usados para pendurar as obras. Logo, as medidas deverão ser feitas de forma individualizada.

8 maneiras de pendurar quadros sem furar a parede

No tópico anterior, você viu como pendurar quadros na parede fazendo furos. Mas saiba que é possível harmonizar seu ambiente com belas peças sem a necessidade de furar e fazer sujeira.

E não existe apenas uma maneira de fazê-lo com bons resultados. A seguir, você terá 8 sugestões diferentes. É só escolher a preferida ou a mais apropriada e mãos à obra!

1 – Parede de cortiça

Você certamente deve conhecer aqueles quadros de cortiça, onde normalmente se colocam avisos, fotos e outros papéis. Preencher toda a parede com este material é uma forma possível de pendurar quadros mantendo a parede intacta.

Essa ideia é mais apropriada para certos ambientes, como escritório ou home office. Dessa maneira, é possível harmonizar as obras com outros elementos comuns nesses lugares, como calendários, comunicados e anotações em geral.

A cortiça é um material interessante para forrar uma parede e colocar os seus quadros preferidos

Existem várias técnicas para a aplicação da cortiça na parede. A mais comum é utilizando a massa adesiva, que pode até ser reutilizada para outras ocasiões.

Uma limitação de uma parede de cortiça é que, para que o ambiente esteja mais harmonizado e não haja muita informação, é recomendável retirar as molduras dos quadros.

2 – Sobre móveis ou prateleiras

Neste caso, as paredes servem apenas como apoio

É comum ter em casa ou no escritório alguns locais que sobram em móveis e prateleiras. Dependendo da altura onde se encontram ou mesmo do tamanho dos quadros, as peças podem ocupar esses espaços ociosos.

O resultado é muito bonito e com margem à criatividade. Assim, você pode ter um ambiente exatamente com o seu estilo.

Estantes e armários são os móveis que mais pedem um quadro sobre elas. As prateleiras também são ótimas para esse tipo de decoração — nelas, as peças pequenas são mais apropriadas.

É importante verificar se realmente o resultado será bonito e a decoração estará harmonizada. Nesse caso, é bem mais fácil fazer simulações: se algo não estiver do seu agrado, é só mudar o quadro de lugar. Simples assim.

3 – Ganchos adesivos

Muito versáteis, os ganchos são também eficientes.

Esse é um artifício muito utilizado para se pendurar de tudo, de quadros a toalhas. Trata-se de ganchos que dispensam pregos, buchas e parafusos e são feitos para suportar objetos de pesos variados.

Você pode optar por vários modelos. Para um quadro, não é necessário ser uma peça de decoração, já que ela não vai ficar aparente. Alguns tipos de ganchos são bem discretos, quase transparentes. Outros são brancos ou coloridos e você pode adquirir um exatamente da cor da parede onde você deseja pendurar a obra.

O principal motivo de atenção é em relação ao peso que o gancho suporta. Antes de adquiri-lo, verifique o quadro e faça as comparações necessárias. Um produto fora do padrão fará com que a obra caia da parede, mais cedo ou mais tarde.

4 – Fitas de espuma

As famosas fitas banana são aconselháveis para quem mantém a mesma decoração por longos períodos

Muito resistente, é uma forma bastante utilizada para pendurar quadros e outros objetos em paredes. Normalmente são dupla face e são chamadas também de fita banana.

Apesar de ser bastante eficaz e cumprir o que promete, é mais recomendada para quem mantém o mesmo tipo de decoração por um bom tempo. O motivo é simples: como são resistentes, ao serem removidas, essas fitas podem até mesmo destacar a pintura da parede, provocando danos.

Assim, se você gosta de mudar o visual de seus ambientes com uma certa frequência, pode considerar outras alternativas. A não ser que você não se importe em fazer retoques de tinta na parede sempre que precisar.

5 – Fecho metálico adesivo

Os suportes metálicos são vendidos também para fixar quadros

Esse recurso é bem mais específico, sendo utilizado apenas em objetos que possuem partes para encaixe em pregos e parafusos. Logo, os quadros podem ser incluídos nessa lista.

Essas fitas conseguem suportar peso de até 2 quilos. Verifique antes o peso de sua obra, bem como o do fecho, para não ter surpresas negativas.

Uma vantagem dessa maneira de pendurar quadros é que ela não traz risco algum para a pintura das paredes. Portanto, se você costuma mudar a disposição das obras com uma certa frequência e pretende usar objetos mais leves, essa é uma alternativa bem viável.

6 – Pegboard

O pegboard é vendido nessa cor crua, mas pode ser pintado como preferir

Muito comum em estabelecimentos comerciais, esta é mais uma forma de pendurar quadros na parede sem precisar furá-las. É muito usado para pendurar ferramentas.

Trata-se de um quadro grande, com diversos furos regulares. Eles servem como encaixe para ganchos, que cumprem a função de um prego ou parafuso.

Assim como a parede de cortiça, é um recurso mais adequado para escritórios e home offices. Uma vantagem do pegboard é que ele pode ser customizado, sendo pintado de qualquer cor ou até de diversos tons. A criatividade manda na sua utilização.

Porém, não se esqueça: é fundamental harmonizar os quadros com as cores utilizadas no pegboard.

7 – Velcro

Esse material, comumente utilizado em roupas e acessórios, também pode ser bastante útil e eficaz para pendurar quadros na parede. Para isso, basta colar uma parte na parede e outra no objeto, usando cola quente ou qualquer outro meio que tenha aderência suficiente.

A principal atenção em usar esse recurso consiste em alinhar bem o pedaço a ser fixado no quadro, deixando-o bem reto e no centro (ou nas extremidades, mas neste caso você precisa redobrar os cuidados). Na parede, o velcro também deve estar bem reto, para que o resultado final seja belo e harmonioso.

O velcro também é um recurso bastante válido

8 – Chão

O chão pode servir também como suporte para quadros

Sim, o chão pode ser um bom suporte para seus quadros. É uma técnica que funciona melhor com peças maiores, pois uma pequena pode desaparecer no ambiente.

Essa ideia dá a impressão de local provisório, mas pode funcionar muito bem, principalmente se você gosta de mudar a decoração dos ambientes com uma certa frequência.

O ideal é escolher um local sem muito movimento, para que as chances de acidentes (tanto com pessoas quanto com o próprio quadro) sejam minimizadas.

Ter quadros devidamente dispostos pode valorizar muito um cômodo. Saber como pendurá-los pode fazer toda a diferença. E agora, com nossas dicas, você poderá fazer de forma fácil e com excelentes resultados.

Acompanhe as atualizações do site e tenha mais dicas como estas. Se tiver alguma dúvida ou quiser relatar uma experiência, não se esqueça de deixar um comentário.

Gostaria de receber dicas como essa em seu email?


Inscreva-se em nossa newsletter!

Por favor, verifique o seu email para confirmar a inscrição